Sem categoria

O que é RDB, CDB, CDI e Selic? Entenda os principais termos do mercado financeiro.

20 de maio de 2022

O que é RDB, CDB, CDI e Selic? Entenda os principais termos do mercado financeiro.

Está começando a investir e se deparou com siglas e termos (como RDB, CDB, CDI e Selic) e não sabe nem por onde começar? Estes são termos do mercado financeiros que todo investidor deve conhecer. Neste conteúdo, você conhecerá o significado de cada um deles. Boa leitura! 

Principais indexadores 

Para ter controle dos seus ativos, você precisa estar atento ao indexador atrelado a ele, ou seja, à taxa de reajuste utilizada para acompanhar as movimentações econômicas públicas e privadas e corrigir os preços. Os principais indexadores são: 

Selic: 

Sigla utilizada para Sistema Especial de Liquidação e Custódia. Representa a taxa básica dos juros no Brasil, definida pelo Copom, Comitê de Política Monetária do Banco Central, a cada 45 dias.

A taxa Selic tem a função de controlar a inflação, representando o percentual de juros que será atrelado aos empréstimos realizados no país, o que faz com que ela seja considerada pelos investidores como a “taxa mãe”.

CDI:   

Sigla utilizada para Certificado de Depósito Bancário. É uma das principais referências dos ativos disponíveis no mercado, como: fundos e previdências privadas. Na prática, ele é definido pela “taxa mãe” (a taxa Selic), para regular as atividades entre as instituições financeiras privadas que realizam empréstimos de curto prazo entre si. Ele é encontrado em muitos produtos financeiros, em que o investidor contrata o fundo com a promessa de receber porcentagens do CDI – 100%, 120%, 130% por exemplo – e no fim do prazo contrato ele recebe exatamente a taxa do CDI contratada. 

Para elucidar melhor tenha em mente que o CDI é a “meta do mercado” se seus investimentos superaram o CDI isso é um bom sinal, se ficou abaixo do CDI ai acende um sinal amarelo.

IPCA:

Sigla para Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo. É o índice que mede a inflação no país. No dia a dia é perceptível a alta dos preços dos produtos, e o IPCA mede isso, normalmente é uma taxa anual, mas pode ser mostrada também como uma taxa mensal.

Sabendo disso, analise cada indexador em relação ao último mês e ao acumulado dos últimos 12 meses para avaliar em qual será melhor aplicar seu dinheiro a curto, médio e longo prazo. 

Modalidades de investimentos em renda fixa

Existem diferentes formas de investimentos que podem ser facilmente encontradas nas corretoras e atrelados aos indexadores vistos acima. Vejamos os principais: 

Tesouro Direto:

Criado e comandado pelo Governo Federal, o Tesouro Direto permite que os investidores negociem títulos públicos, ou seja, emprestando dinheiro para o Governo em troca de um título de crédito, sempre com um vencimento determinado. 

Ao investir no Tesouro Direto, você concorda em receber aquele dinheiro no futuro somado à taxa indexada a ele, o IPCA ou a Selic. A vantagem é que, por ser uma instituição “estável”, o Tesouro Direto é uma das opções mais seguras para os investidores.

CDB:

A sigla significa Certificado de Depósito Bancário. É uma opção de investimento semelhante ao Tesouro Direto, porém a diferença é que os títulos são emitidos por bancos privados. Ao investir em CDBs, você está emprestando dinheiro aos bancos, os quais concordam em devolvê-lo após determinado período com o acréscimo de juros, pode ser indexado ao CDI, IPCA e outros.  

É considerado um investimento seguro. No entanto, é importante ficar atento se a instituição do CDB escolhido é assegurado pelo FGC (Fundo Garantidor de Créditos), o mesmo responsável por proteger a poupança, assegurando ao investidor o recebimento do dinheiro investido mesmo que aconteça algo com a instituição financeira. 

RDB:

Semelhante ao CDB, o Recibo de Depósito Bancário é um título de renda fixa emitido por instituições financeiras como bancos, corretoras e sociedades de crédito. 

A diferença é que o Banco Central não permite que RDBs sejam negociados ou transferidos, logo, são mais difíceis de serem encontrados em bancos tradicionais. 

LCI e LCA:

Siglas para Letra de Crédito Imobiliário e Letra de Crédito do Agronegócio, respectivamente. Também são títulos de renda fixa emitidos por instituições financeiras, porém exclusivamente para captação de recursos para os setores Imobiliário e do Agronegócio. 

Garantidos pelo FGC, os LCIs e LCAs também são considerados seguros e possuem a vantagem de serem isentos de Imposto de Renda, o que pode gerar uma rentabilidade maior ao fim do período.  

Ainda tem dúvidas a respeito do mercado financeiro? Existem profissionais preparados para te ajudar com isso. Acesse e entenda mais.

Separamos mais conteúdo pra você: